Publicidade
Publicidade

Notícias Geral

Polícia pede apreensão de 3º suspeito de ajudar no ataque de Suzano

quinta-feira, 14 março de 2019.

O delegado-geral de Polícia de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, disse, nesta quinta-feira (14/3), que existe a possibilidade de haver um terceiro adolescente  envolvido no planejamento do massacre em Suzano, que teria sido idealizado desde 2018.

A apreensão do adolescente, que seria um ex-colega de classe de Guilherme Taucci Medeiros, de 17 anos, um dos atiradores, já foi pedida pela polícia. O adolescente não foi ao local da tragédia na quarta-feira (13/3), dia do tiroteio. A maior parte das conversas entre o grupo aconteciam pessoalmente, segundo a investigação.

A polícia trabalha com a hipótese de um quarto envolvido. Uma pessoa, ainda não identificada, foi vista no estacionamento onde os atiradores guardaram o carro. “Imagens de fotografia estão sendo analisadas para chegar a identidade”, destacou Ruy.

O delegado disse que, desde o inicio, a intenção dos assassinos era agir com crueldade e que, por isso, eles teriam se organizado com um alto poder de letalidade. “Eles queriam fazer o maior número de vítimas”, comentou, ao dizer que eles se inspiraram, segundo testemunhas, no massacre de Columbine, nos EUA, em abril de 1999.

Sem revelar detalhes das investigações, Ruy comentou o que se sabe até o momento. O delegado disse que aguarda resultados de laudos e análises de materiais apreendidos. “É muito cedo para traçar a dinâmica do crime dentro da escola. É uma presunção dizer que um matou o outro. Temos que aguardar os laudos dos corpos para concluir isso”, afirmou.

O delegado não confirmou o uso de redes sociais e outros meios de comunicação para a articulação do atentado e tampouco confirmou supostas pesquisas de formas de disseminar o ódio e a violência doméstica. “A motivação tem mais um caráter de reconhecimento da sociedade dele. Eles não se sentiam reconhecidos”, destacou.

Desavença familiar
Guilherme baleou o tio, Jorge Antonio de Moraes, por desavenças familiares. O delegado confirmou que o jovem chegou a cometer pequenos furtos na loja do familiar.

Contudo, o chefe da delegacia não precisou se os valores foram usados para comprar as armas usadas no crime. O carro usado na investida foi pago com cartão de crédito. O dono não teve o nome divulgado.

Comentarios

Publicidade
domsegterquaquisexsáb
     12
24252627282930
31      
     12
2425262728  
       
      1
3031     
     12
24252627282930
       
  12345
2728293031  
       
2930     
       
    123
25262728293031
       
    123
18192021222324
25262728   
       
 123456
78910111213
21222324252627
28293031   
       
     12
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
       
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
       
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
       
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
       
      1
9101112131415
23242526272829
3031     
    123
252627282930 
       
 123456
14151617181920
21222324252627
28293031   
       
      1
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
   1234
567891011
       
   1234
12131415161718
19202122232425
262728    
       
293031    
       
    123
11121314151617
       
  12345
13141516171819
27282930   
       
      1
23242526272829
3031     
    123
18192021222324
252627282930 
       
28293031   
       
   1234
567891011
       
     12
3456789
17181920212223