Publicidade
Publicidade

Notícias Geral

Governo vai investir R$ 50 milhões em ações de saúde em todo o Estado

sexta-feira, 10 janeiro de 2020.

Serão contempladas a atenção e vigilância, aquisição de equipamentos, novas obras e a Operação Verão 2019-2020. O governador Carlos Massa Ratinho Junior disse que o anúncio é o primeiro do pacote de investimentos na saúde.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou nesta segunda-feira (21), no Palácio Iguaçu, investimentos de R$ 50 milhões para a saúde nos 399 municípios paranaenses. Serão contempladas a atenção e vigilância, aquisição de equipamentos, novas obras e a Operação Verão 2019-2020.

O Governo do Estado vai beneficiar a Santa Casa de Goioerê com recursos de mais de R$ 1 milhão e 600 mil destinado a instalação da UTI

O governador disse que o anúncio é o primeiro do pacote de investimentos na saúde. Fazem parte dele recursos para hospitais filantrópicos, novos centros de especialidades, a regionalização da saúde com a construção de unidades em regiões vitais do Estado, os leitos de UTI do Complexo do Trabalhador, em Curitiba, mais veículos, e obras e reformas em unidades de saúde de mais de 160 municípios. Ele também citou o compromisso da bancada federal de incluir uma emenda impositiva no orçamento da União para reforçar os investimentos nos consórcios municipais.

“A ideia é aumentar o repasse para os municípios com orçamento mais organizado, dentro daquilo que queremos implementar. Vamos descentralizar a saúde, fortalecer o Interior para evitar que as pessoas se desloquem por mais de 300 quilômetros de ambulância ou van para se tratar”, afirmou. “Ainda gastamos muito com combustível na saúde, com a logística. Queremos fazer o caminho inverso. Investir esse dinheiro em equipamentos e na melhoria dos hospitais, de forma regionalizada”.

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, disse que os recursos para a Operação Verão serão distribuídos para os sete municípios do Litoral de maneira antecipada, a fim de melhorar a programação dos prefeitos. “No ano passado foram destinados R$ 4,7 milhões em dezembro, nesse ano serão R$ 5,1 milhões em outubro para dar tempo das prefeituras licitar os serviços e equipamentos e entrar em dezembro com tudo funcionando”, disse. Beto Preto acrescentou que os repasses para vigilância e atenção na saúde aumentaram de R$ 18 milhões (2018) para R$ 23 milhões e que as novas obras vão suprir carências antigas dos municípios paranaenses. “Continuamos com um trabalho de economia, mas com intuito de melhorar a saúde de todo o Estado do Paraná, para as nossas 22 regiões de saúde”, afirmou.

Segundo Darlan Scalco, prefeito de Pérola e presidente da Associação de Municípios do Paraná (AMP), as prefeituras enfrentam dificuldades financeiras, atrasos nos repasses federais e precisam dos recursos do Tesouro Estadual para auxiliar as ações da saúde. “Não há como planejar nenhuma outra área sem saúde. Os recursos chegam numa hora muito vital para os cidadãos paranaenses”, disse.

VIGILÂNCIA – A atenção e vigilância em saúde atende todos os 399 municípios paranaenses e os programas estaduais voltados para as crianças, mulheres, homens e idosos. Serão destinados R$ 23 milhões para as campanhas de imunização, combate ao sarampo e dengue, cobertura contra doenças como febre amarela, leptospirose, zoonoses e intoxicação, além de vigilância epidemiológica contra doenças transmissíveis e não transmissíveis.

EQUIPAMENTOS – Os investimentos em equipamentos atenderão as urgências e emergências das unidades de pronto-atendimento (UPA), prontos-socorros, e hospitais de pequeno porte, de referência e unidades avançadas do Samu. Os recursos totalizam R$ 11,8 milhões e serão direcionados a 73 municípios de todas as regiões do Estado. Eles serão utilizados para 119 novos leitos de estabilização, kits com desfibrilador e monitor multiparamétrico, ventiladores pulmonares, eletrocardiógrafos digitais, oxímetros portáteis, aspiradores portáteis e carros de emergência e ambulâncias para o Samu.

Os recursos vão reforçar as estruturas de atendimento de Apucarana, Arapongas, Araucária, Boa Vista da Aparecida, Cambé, Campo Largo, Cascavel, Cidade Gaúcha, Cruz Machado, Cruzeiro do Oeste, Curitiba, Diamante D’Oeste, Diamante do Norte, Faxinal, Figueira, Florestópolis, Francisco Beltrão, General Carneiro, Guarapuava, Guaratuba, Ibiporã, Inajá, Indianópolis, Iretama, Ivaiporã, Jaguapitã, Jaguariaíva, Jardim Alegre, Jussara, Lapa, Londrina, Lupionópolis, Mandaguari, Manoel Ribas, Maripá, Matinhos, Medianeira, Morretes, Nova Esperança, Nova Esperança do Sudoeste, Nova Londrina, Nova Tebas, Paiçandu, Palotina, Paranaguá, Paranavaí, Pato Branco, Pinhais, Ponta Grossa, Porto Rico, Pranchita, Presidente Castelo Branco, Quedas do Iguaçu, Rio Branco do Sul, Salgado Filho, Salto do Itararé, Santa Izabel do Oeste, Santo Antônio da Platina, São João do Ivaí, São José da Boa Vista, São José dos Pinhais, São Mateus do Sul, Sarandi, Sertanópolis, Tamarana, Telêmaco Borba, Terra Roxa, Terra Rica, Tijucas do Sul, Toledo, Três Barras do Paraná, Tuneiras do Oeste e União da Vitória.

OBRAS – Serão repassados R$ 10,1 milhões para reformas, ampliação e novas unidades de saúde em 26 municípios. Os recursos serão destinados a Altônia, Apucarana, Atalaia, Campina da Lagoa, Cascavel, Castro, Fênix, Foz do Iguaçu, Guamiranga, Itaperuçu, Ivaiporã, Marmeleiro, Matinhos, Paranavaí, Pitanga, Quedas do Iguaçu, Rio Branco do Ivaí, Rosário do Ivaí, Santa Cruz de Monte Castelo, Santo Antônio da Platina, Tomazina, Turvo, Umuarama, Uraí, Vitorino e Wenceslau Braz.

O prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral, recebeu R$ 600 mil para a construção de uma unidade básica de saúde no distrito rural de Jacutinga. “Essa localidade nunca teve um posto de saúde à altura. O distrito espera essa unidade há 57 anos. Mais de três mil pessoas vivem nele e essas pessoas precisam desse atendimento médico perto da casa”, afirmou.

Apucarana também foi contemplada com R$ 650 mil para a construção de uma unidade básica de saúde no conjunto habitacional Adriano Corrêa. Serão atendidas cerca de cinco mil pessoas. “É uma reivindicação de muitos anos da comunidade. Ela tem uma unidade bem antiga que não condiz com a realidade social, não comporta o novo cenário da saúde. Precisa de um salto. A regionalização da saúde é fundamental”, afirmou o prefeito Junior da Femac.

Outra cidade contemplada com obras foi Foz do Iguaçu, que recebeu R$ 750 mil para uma unidade básica de saúde para a comunidade do conjunto Bubas, que abriga cinco mil pessoas. “É uma região de pessoas que vivem em condição de vulnerabilidade social. Elas se deslocam até outras unidades da cidade, mas isso contraria o programa de saúde da família. Essas famílias dependem 100% do Sistema Único de Saúde (SUS). É a certeza que de vamos reduzir os indicadores de mortalidade”, afirmou o prefeito Chico Brasileiro.

OPERAÇÃO VERÃO – Os R$ 5,1 milhões para a Operação Verão 2019-2020 vão ajudar a reforçar a atenção integral da saúde a turistas e população litorânea do Estado na época em que o fluxo nessa região chega a aumentar em cinco vezes em relação ao resto do ano. Os recursos serão liberados para Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná.

Segundo o prefeito de Matinhos, Ruy Hauer Reichert, os recursos vão ser direcionados a cinco unidades básicas de saúde, um hospital e uma unidade de pronto atendimento. “Sem os recursos estaduais, nossos municípios não conseguiriam receber com qualidade todos os veranistas”, afirmou.

PRESENÇAS – Estiveram presentes na cerimônia no Palácio Iguaçu o vice-governador Darci Piana; o chefe da Casa Civil, Guto Silva; os secretários Sandro Alex (Infraestrutura e Logística) e Valdemar Bernardo Jorge (Planejamento e Projetos Estruturantes); o diretor de operações do BRDE, Wilson Bley; os deputados estaduais Hussein Bakri (líder do Governo), Marcel Micheletto, Soldado Adriano José, Alexandre Curi, Ademar Traiano, Jonas Guimarães, Nelson Luersen, Cantora Mara Lima, Delegado Fernando, Luiz Claudio Romanelli, Emerson Bacil, Paulo Litro, Wilmar Reichembach, Dr. Batista, Francisco Buhrer, Alexandre Amaro e Nelson Justus; o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, e os prefeitos e secretários municipais de Saúde de mais de 200 municípios.

Publicidade
domsegterquaquisexsáb
   1234
19202122232425
262728293031 
       
     12
2425262728  
       
      1
3031     
     12
24252627282930
       
  12345
2728293031  
       
2930     
       
    123
25262728293031
       
    123
18192021222324
25262728   
       
 123456
78910111213
21222324252627
28293031   
       
     12
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
       
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
       
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
       
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
       
      1
9101112131415
23242526272829
3031     
    123
252627282930 
       
 123456
14151617181920
21222324252627
28293031   
       
      1
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
   1234
567891011
       
   1234
12131415161718
19202122232425
262728    
       
293031    
       
    123
11121314151617
       
  12345
13141516171819
27282930   
       
      1
23242526272829
3031     
    123
18192021222324
252627282930 
       
28293031   
       
   1234
567891011
       
     12
3456789
17181920212223