Publicidade

Colunas

O racismo e o vocabulário cotidiano: Uma reflexão

sábado, 4 junho de 2016.

Temos diversas formas de discriminação presentes em nossa sociedade, que se configuram como preconceitos em suas diversas variações e particularidades culturais das sociedades. O preconceito transcende épocas, sendo reconfigurado ao longo do tempo. A língua, não obstante, é uma construção histórica e no Brasil não é diferente. Logo, quando se trata da questão racial, é preciso ter em mente que dos 516 anos de história do Brasil, 350 foram sob a escravidão. No sentido semântico das palavras, também há uma construção social e histórica  que atribuiu ao termo “negro” e outros a ele correlatos significados negativos, algo ruim, feio ou que necessariamente liga o negro ao passado de escravidão.Por isso, sendo a língua e seus usos tão intrínsecos ao cotidiano, não é raro que esses significados nos passem desapercebidos, em ditos populares, principalmente.

Exemplos são inúmeros. Mas, tentarei aqui trazer alguns de uso bastante comum. Quando se fala que “a coisa está preta” remete a ideia do ‘’preto’’ (que também era denominação de escravo) como algo ruim. Está se remetendo, ainda que sem perceber, ao discurso escravista, pois o ‘preto’’ ou a ‘’preta’ era o(a) incivilizado (a) e  maldoso (a) e preguiçosa; já o (a)  branco (a) teria a “civilização’’,  ‘a ‘bondade’’ e a disposição ao trabalho.

Imagem divulgada pelo Governo do Distrito Federal

Imagem divulgada pelo Governo do Distrito Federal

A mesma lógica vale para o dia “de branco” como dia de trabalho,  após um ‘’dia de preguiça” (feriado ou domingo).No período escravista, era em domingos  e dias santos, quando a Igreja recomendava o descanso a todos, pois a única atividade nesses dias deveriam ser as religiosas e era comum nessas  ocasiões os senhores darem um dia de descanso, ou menor carga de trabalho aos escravos.

A expressão “serviço de preto” comum para designar algo mal feito, também remete as situações nas quais os negros faziam o trabalho mal feito como forma de protesto ou como modo coletivo de reivindicar melhorias na qualidade da comida que lhes era fornecida ou respeito a tradição do descanso dominical e dos  dias santos

A palavra “denegrir” é recorrente quando alguém acredita estar sendo caluniado ou   difamado,porém seu  significado literal  é “tornar negro”. Se pressupõe-se que  tornar algo negro é mal-intencionado,retorna-se a ideia da mentalidade escravista do negro como maldoso, sem nenhum senso moral ou respeito, o mesmo raciocínio vale para a expressão “inveja branca”, aquela onde supostamente não há nenhum tipo de maldade por parte de quem inveja.

Também é comum ouvir-se ”Fala comigo direito, que eu não sou tuas nêgas”. Essa expressão refere-se à condição da mulher escrava , a qual o senhoril usava não só do seu trabalho, mas de seu corpo da maneira que bem desejasse, conotação semelhante tem a expressão “negra tipo exportação”, uma vez que as negras jovens e bonitas eram mais caras. Nesse caso, o termo “exportação” refere-se ao tráfico negreiro e ao “preço de mercado’’ dessas mulheres.

A intenção desse texto foi pensar um pouco como algumas expressões cotidianas apresentam alto teor racista, mesmo que, na maioria das vezes, essas e outras palavras e expressões afins sejam empregadas normalmente sem essa conotação. Essa é uma questão sobre a qual é necessário se pensar para não reproduzir um discurso elaborado para legitimar a maior vergonha da historia do Brasil: a escravidão

Comentarios

Publicidade
domsegterquaquisexsáb
     12
17181920212223
24252627282930
31      
28      
       
      1
       
     12
2425262728  
       
      1
3031     
     12
24252627282930
       
  12345
2728293031  
       
2930     
       
    123
25262728293031
       
    123
18192021222324
25262728   
       
 123456
78910111213
21222324252627
28293031   
       
     12
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
       
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
       
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
       
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
       
      1
9101112131415
23242526272829
3031     
    123
252627282930 
       
 123456
14151617181920
21222324252627
28293031   
       
      1
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
   1234
567891011
       
   1234
12131415161718
19202122232425
262728    
       
293031    
       
    123
11121314151617
       
  12345
13141516171819
27282930   
       
      1
23242526272829
3031     
    123
18192021222324
252627282930 
       
28293031   
       
   1234
567891011
       
     12
3456789
17181920212223