Publicidade

Colunas

Pedofilia: Não feche os olhos

quarta-feira, 7 outubro de 2020.

Se a criança estiver sofrendo algum tipo de agressão, ela enviará sinais. 

Ignorar o fato, não contribui em nada nem para aqueles que foram envolvidos nem para toda a sociedade que deveria estar atenta a isso e na maioria das vezes, não está.

A psicóloga Marília Frost atende no Instituto Urbano – CRP 08/26684

Diariamente, crianças e adolescentes são expostos à violência sexual. Até abril de 2019, o Disque 100 recebeu mais de 4 mil denúncias de abuso infantil em todo o Brasil, mas sabemos que esses dados não estão nem perto da realidade, uma vez que ainda é difícil ter estatísticas que realmente abranjam o problema de forma real, pois infelizmente, por inúmeros fatores como falta de informação, preconceito e vergonha, as situações, pessoas e famílias permanecem em silêncio.

Segundo o estudo da Rainn, a maior organização social contra a violência sexual dos Estados Unidos, 93% dos casos acontecem quando o agressor é próximo e tem “poder” sobre a vítima, como pais, primos, tios, avôs, vizinhos e professores e com certeza, “fingir que não vê”, não vem resolvendo o problema.

Conforme a nossa Lei brasileira, a Comissão de Seguridade Social e Família aprovou, no dia 18 de abril de 2018, o Projeto de Lei 1776/15, que inclui todos os crimes de pedofilia na Lei dos Crimes Hediondos (8.072/90). São crimes:

  • praticar ato sexual na presença de menor de 14 anos a fim de satisfazer o próprio desejo ou de outra pessoa;
  • produzir, vender, publicar, adquirir ou armazenar material pornográfico envolvendo criança ou adolescente;
  • e ainda assediar criança a fim de praticar ato libidinoso com ela.

 

Se a criança estiver sofrendo algum tipo de agressão, ela enviará sinais através de mudanças de comportamento, que deve ser analisados não isoladamente, mas em conjunto com o ambiente e todas as questões que envolvem a criança. Alguns sinais podem ser:

Entretanto, uma dúvida por surgir: Falar ou não falar sobre Pedofilia com as crianças?

Esperamos que o trabalho contra a pedofilia, de fato seja preventivo, mas a partir do momento em que houve o assédio é preciso lidar com o fato.

Ignorar o fato, não contribui em nada nem para aqueles que foram envolvidos nem para toda a sociedade que deveria estar atenta a isso e na maioria das vezes, não está.

Você que é responsável por uma criança, também se torna automaticamente responsável pela construção de sua identidade, de sua segurança e autonomia, pelo cuidado com seu bem estar e desenvolvimento.

Caso a agressão tenha ocorrido, a denúncia se torna imprescindível e pode ser feita de forma sigilosa através do Disque 100, e em outros órgãos. Feito a denúncia, é necessário buscar ajuda. A criança se beneficiará de um psicólogo que a ajudará a superar o trauma. Pais e responsáveis também podem se beneficiar da psicoterapia e também de grupos de apoio com outros responsáveis que passaram por situações semelhantes.

Paralelo à denúncia de quem cometeu a pedofilia, o foco precisa ser na reestruturação do bem estar da criança.

Traumas podem ser superados, se forem cuidados por profissionais especializados, entretanto, para se tratar é preciso saber se algo está acontecendo e quando falamos de crianças, a responsabilidade em tratar é de quem responde por elas.

 

A psicóloga Marilia Frost  atende no Instituto Urbano pelos telefones (44) 3522 4191 ou 92000-4591 

Acompanhe as coluna do Instituto Urbano com matérias de todos os profissionais: https://tribunadaregiao.com.br/colunas/colunista/instituto-urbano

 

Comentarios

Publicidade
domsegterquaquisexsáb
     12
17181920212223
24252627282930
31      
28      
       
      1
       
     12
2425262728  
       
      1
3031     
     12
24252627282930
       
  12345
2728293031  
       
2930     
       
    123
25262728293031
       
    123
18192021222324
25262728   
       
 123456
78910111213
21222324252627
28293031   
       
     12
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
       
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
       
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
       
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
       
      1
9101112131415
23242526272829
3031     
    123
252627282930 
       
 123456
14151617181920
21222324252627
28293031   
       
      1
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
   1234
567891011
       
   1234
12131415161718
19202122232425
262728    
       
293031    
       
    123
11121314151617
       
  12345
13141516171819
27282930   
       
      1
23242526272829
3031     
    123
18192021222324
252627282930 
       
28293031   
       
   1234
567891011
       
     12
3456789
17181920212223