Publicidade
Publicidade

Notícias Geral

Assistência técnica do Estado e planejamento geram aumento na produção e qualidade do leite

quinta-feira, 10 junho de 2021.

Um grupo de 21 criadores de gado leiteiro de Castro conseguiu aumentar a produção do rebanho em mais de 60% desde 2019. Até março daquele ano cada uma das propriedades produzia diariamente, em média, 260 litros de leite. Em outubro do ano passado o volume chegou a 433,5 litros. O segredo foi investir na alimentação, melhoria do rebanho e manejo dos animais.

Assistência técnica e um bom planejamento geram aumento na produção e qualidade do leite

O grupo de produtores faz parte de um trabalho desenvolvido pela cooperativa Castrolanda em parceria com o IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar -Emater). Os técnicos fazem o acompanhamento intensivo de cada propriedade e levam até os produtores boas práticas que resultam em mais produção e renda para os proprietários de gado leiteiro.

Mesmo com a pandemia os produtores que participam desse trabalho puderam contar com o atendimento dos servidores do IDR-Paraná e técnicos da cooperativa por meio de atendimento remoto e visitas agendadas.

“Cada produtor teve um acompanhamento para fazer a condução e o planejamento antecipado das pastagens de inverno, bem como do plantio de milho, no verão, para a produção de silagem”, disse o extensionista Vilson Ortiz, do IDR-Paraná de Castro.

Segundo ele, o trabalho começou com a análise de solo, para a correção da acidez e fertilidade. Junto ao produtor, o extensionista definiu a quantidade necessária de silagem de milho, o híbrido, data de plantio e toda a condução e manejo da lavoura.

Na hora de fazer a silagem o produtor foi orientado sobre o ponto de corte ideal, o tamanho das partículas e o processamento dos grãos, bem como o fechamento dos silos para se obter uma forragem de qualidade, diminuindo os custos com a alimentação dos animais. “Isso é importante para garantir a quantidade, a qualidade do alimento e o seu aproveitamento pelos animais”, afirmou.

NUTRIÇÃO  Outro aspecto importante foi o acompanhamento nutricional do rebanho. Os técnicos do IDR-Paraná e da Castrolanda fizeram o acompanhamento dos alimentos fornecidos aos animais e definiram o tipo e quantidade de alimento que cada um deles exigia.

O trabalho não ficou restrito ao manejo de pastagens e do rebanho. Os extensionistas também incentivaram os produtores a investir na organização geral das propriedades com a implantação do Programa de Boas Práticas Agropecuárias (BPA). Para tanto, os produtores receberam orientações sobre bem-estar animal, limpeza e manutenção dos equipamentos de ordenha e resfriador, rotina de ordenha, destinação correta das embalagens de agrotóxicos e resíduos veterinários, organização da “farmacinha” da propriedade, anotações e tratamento dos animais acometidos por mastite.

“Todas essas medidas são fundamentais para garantir a qualidade final do leite, já que os produtores da cooperativa são referência na produção de leite com qualidade”, explicou Ortiz

Os assistidos também tiveram acesso a linhas de crédito de custeio ou investimento, pela Castrolanda e Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar). Os recursos foram investidos na construção e melhoria das instalações, aquisição de máquinas e equipamentos, bem como na compra de animais. As operações de crédito do grupo totalizaram um investimento de R$ 1.896.761,84.

QUALIDADE  De acordo com Vilson Ortiz, no início do plano a média da produção mensal, por propriedade, era de 7.827 litros. Em dezembro de 2019 saltou para 10.952 litros e em outubro do ano passado chegou a 13.005 litros/mês. A produção total dos 21 produtores, que era de 148.722 litros em março de 2019, chegou a 273.105 litros em outubro de 2020.

A qualidade do leite produzido pelo grupo também melhorou. No início do trabalho o índice da Contagem de Células Somáticas era de 376,9 mil CCS/mL. Em outubro de 2020 ficou em 273,5 mil/CCS/ml. Ainda assim, atendendo às exigências da Instrução Normativa 76 e 77, do Ministério de Agricultura, que estabelece o índice de, no máximo, 500 mil CCS/mL.

O alto índice de células somáticas indica a ocorrência de inflamação no úbere dos animais e pode ser resultado do manejo inadequado dos animais ou mesmo uso incorreto dos produtos de limpeza e temperatura da água usada para lavar os equipamentos. “Nós vamos à propriedade e revisamos toda a rotina da ordenha para saber onde o produtor está errando e orientamos a correção das falhas”, disse Ortiz.

Muitas vezes, a partir da orientação do técnico o produtor muda sua rotina, como, por exemplo, começa a fazer um teste de CMT (Califórnia Mastite Teste), um controle leiteiro, linha de ordenha, ordenhando por último os animais mais velhos e com CCS mais elevada. É possível também que o extensionista indique a melhoria do ambiente onde ficam os animais, rodízio de piquetes para o pousio, e evitar a formação de barro nas proximidades da sala de ordenha.

A Contagem de Padrão em Placas (CPP) pode demonstrar problemas principalmente quando não há uma higiene eficiente durante o processo. A correta higiene de ordenha e limpeza dos equipamentos, uso correto dos produtos, temperatura adequada da água e sua qualidade contribuem para manter baixa a CPP.

E no grupo acompanhado pelo IDR-Paraná apresentou uma redução drástica na CPP. O índice passou de 105,5 mil UFC/mL para 21,1 mil UFC/mL. Uma redução de 80%.

Os extensionistas também estão incentivando os produtores a fazerem o controle leiteiro, ferramenta de baixo custo e de resultados comprovados. Ortiz disse que com o controle mensal, o produtor cria um histórico de cada animal e pode ter um controle melhor da CCS, de produção, da gordura, da proteína e da ureia do leite de cada animal. “O controle leiteiro ajuda o técnico e o produtor na tomada de decisão para melhorar a qualidade do leite, a produção e o ajuste da dieta”, esclareceu o extensionista.

2021  Para este ano, o trabalho com os produtores de Castro continua. Hoje a atuação do extensionista do IDR-Paraná é de dar assistência a 30 propriedades. Desse total, 25 são Unidades Produtoras Familiares e cinco Unidades de Referências.

Ortiz também destaca que a Extensão Rural vem incentivando mais produtores a entregar leite para a Castrolanda. “Alguns vêm de outras empresas buscando melhorias e assistência técnica e outros estão começando do zero. Para isso, o trabalho começa com a profissionalização dos interessados muito antes de começarem a entregar a produção à Cooperativa. Os produtores são incentivados a fazer o curso de Manejo na Bovinocultura Leiteira no Centro de Treinamento de Pecuaristas (CTP), do Senar”, observou Ortiz.

O produtor ainda recebe informações sobre as exigências de qualidade do leite, construção ou adequação das instalações, controle sanitários dos animais, acessos a propriedade e sala do leite, legislações ambientais, entre outros. “As instalações podem ser simples, mas devem ser práticas e precisam garantir saúde e bem-estar aos trabalhadores e aos animais. Além disso, não deve haver qualquer dificuldade de acesso à propriedade para a coleta do leite, por exemplo”, acrescentou Ortiz.

Para disseminar as informações, os extensionistas promoveram (antes da pandemia) a formação de grupos de estudo e reuniões. Grupos pequenos de produtores foram formados e se reuniram em propriedades para discutir assuntos de interesse, aliando teoria e prática. Extensionistas e produtores tiveram a chance de trocar informações, conhecimento e experiências. Essa prática deve continuar este ano, obedecendo a todas os protocolos em tempo de pandemia.

Publicidade
domsegterquaquisexsáb
  12345
20212223242526
27282930   
       
28      
       
      1
       
     12
2425262728  
       
      1
3031     
     12
24252627282930
       
  12345
2728293031  
       
2930     
       
    123
25262728293031
       
    123
18192021222324
25262728   
       
 123456
78910111213
21222324252627
28293031   
       
     12
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
       
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
       
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
       
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
       
      1
9101112131415
23242526272829
3031     
    123
252627282930 
       
 123456
14151617181920
21222324252627
28293031   
       
      1
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
   1234
567891011
       
   1234
12131415161718
19202122232425
262728    
       
293031    
       
    123
11121314151617
       
  12345
13141516171819
27282930   
       
      1
23242526272829
3031     
    123
18192021222324
252627282930 
       
28293031   
       
   1234
567891011
       
     12
3456789
17181920212223