Publicidade
Publicidade

Notícias Região / Janiópolis

Dívida com o Fupemj foi resgatada pela Prefeitura

sexta-feira, 10 fevereiro de 2017.

Dentre os inúmeros problemas que o prefeito Leopoldo Heitor herdou da administração passada um deles, foi resgatado nessa semana. Trata-se do atraso do recolhimento do aporte atuarial ao Fundo de Previdência Municipal de Janiópolis (Fupemj), que envolveu a previdência dos funcionários municipais que vinha preocupando, não só os funcionários como também o próprio prefeito, que, antes mesmo de assumir a Prefeitura, logo após as eleições, se reuniu com a diretoria do Fundo de Previdência Municipal para tratar do assunto.
Na oportunidade o prefeito Leopoldo Heitor assumiu o compromisso de quitar o atrasado que vinha se acumulando desde o final de 2016.
E, nessa semana o prefeito se reuniu com representantes do Fupemj quando comunicou o pagamento das parcelas de novembro, dezembro e do 13º, além de janeiro, para cobrir o déficit com o regime próprio da previdência municipal, envolvendo um total de R$ 430 mil.
Vale ressaltar que o atraso do pagamento vinha se acumulando desde meados de 2016. No entanto, com os recursos extras (repatriação) que a Prefeitura recebeu em dezembro do Governo Federal, o ex-prefeito quitou parte dos atrasos com o Fundo.
RISCO. O atraso no pagamento do aporte, referente ao parcelamento, conforme vinha ocorrendo na administração passada poderia levar a Prefeitura a não ter acesso as certidões negativas, com isso não ter acesso a programas e convênios junto aos governos Estadual e Federal, comprometendo a administração. Daí a preocupação do prefeito Leopoldo Heitor em colocar em dia as contribuições mensais ao Fundo da Previdência Municipal (Fupemj).
Dívidas de parcelamenTO
Atualmente a Prefeitura enfrenta problemas com o pagamento do Fupemj em razão do atraso no parcelamento (aporte) com o fundo assumido por administrações anteriores, que somados a pagamento mensal, a Prefeitura repassa R$ 182 mil todos os meses para o Fupemj.
AUMENTO DO ÍNDICE
De acordo com o presidente do fundo Gilson Costa Soares, o valor arrecadado com as contribuições normais não é suficiente para cobrir a folha de pagamento. Por isso, a Prefeitura precisa repassar o aporte. É importante destacar que o aporte é resultado de dívidas contraídas por prefeitos anteriores e que foram parceladas. Para esse ano, o valor da contribuição do servidos resultou no aumentou de 19 para 22%.

O prefeito Leopoldo Heitor com assessores e diretores do Fupemj 

O prefeito Leopoldo Heitor destaca a importância do Fundo para os servidores 

Comentarios

Publicidade
domsegterquaquisexsáb
15161718192021
22232425262728
293031    
       
  12345
2728     
       
28      
       
      1
       
     12
2425262728  
       
      1
3031     
     12
24252627282930
       
  12345
2728293031  
       
2930     
       
    123
25262728293031
       
    123
18192021222324
25262728   
       
 123456
78910111213
21222324252627
28293031   
       
     12
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
       
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
       
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
       
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
       
      1
9101112131415
23242526272829
3031     
    123
252627282930 
       
 123456
14151617181920
21222324252627
28293031   
       
      1
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
   1234
567891011
       
   1234
12131415161718
19202122232425
262728    
       
293031    
       
    123
11121314151617
       
  12345
13141516171819
27282930   
       
      1
23242526272829
3031     
    123
18192021222324
252627282930 
       
28293031   
       
   1234
567891011
       
     12
3456789
17181920212223