Publicidade
Publicidade

Notícias Goioerê

Falta de médicos, primeiro desafio de Antonio Sestak

sexta-feira, 30 dezembro de 2016.

Dentre as Secretarias que integram a equipe de primeiro escalão do prefeito Pedro Coelho, a de Saúde é a que exige ações imediatas para solucionar o problema que envolve a falta de médicos na área da saúde pública em Goioerê. pedro
Um problema que o novo secretário de Saúde, Antônio Carlos Sestak terá como primeiro desafio já nos primeiros dias do ano novo e que vai receber atenção especial do prefeito Pedro Coelho como aliás vem acontecendo logo após a eleição quando Coelho se reuniu com o prefeito Beto Costa, com a então promotora Juliana Weber e com a direção da Santa Casa na tentativa de buscar solução para o grave problema que envolve a falta de médicos na unidades de saúde em Goioerê.
A situação se agravou com a decisão dos médicos que pediram demissão após a exigência do Ministério Público obrigando os médicos contratados a cumprir expediente de 8 horas diárias nas unidades de saúde do município.
Desde que foi indicado para o cargo de secretário de Saúde, Antônio Carlos Sestak procurou conhecer a emblemática estrutura dessa, que é uma das principais pasta da administração.
Sestak realizou inúmeras reuniões com a equipe da Secretaria e com profissionais da área médica de Goioerê. A proposta de Sestak é no sentido de buscar soluções para o problema de falta de médicos através do diálogo. Uma das principais reivindicações da classe médica é com relação a questão salarial. Atualmente um médico do Programa Saúde da Família de Goioerê recebe por mês R$ 11.500,00 para prestar 8 horas por dia de trabalho.
FALTA MÉDICOS: Desde meados de outubro, das oito Unidades de Saúde do Município que mantém o Programa Saúde da Família, apenas quatro estão atendendo com médicos. São elas:
As unidades de saúde do Jardim Primavera, Bairro Santa Casa, Posto Central e Vila das Candeias, cuja maioria dos profissionais foram contratados recentemente e são recém formados.
De acordo com o atual secretário de Saúde, Adilson Brito, faltam quatro médicos para o funcionamento das oito unidades do Programa Saúde da Família.
Na manhã de ontem, sexta, Adilson Brito afirmou que o futuro secretário Antônio Carlos Sestak vem se empenhando no sentido de buscar solução para resolver o impasse que o prefeito Pedro Coelho vem dando total prioridade para que seja solucionado já no primeiro mês da administração que se inicia oficialmente na segunda-feira, dia 2. Contados para a contratação de novos médicos estão sendo mantidos pelo futuro secretário de saúde, Antônio Carlos Sestak.

Comentarios

Publicidade
domsegterquaquisexsáb
15161718192021
22232425262728
293031    
       
  12345
2728     
       
28      
       
      1
       
     12
2425262728  
       
      1
3031     
     12
24252627282930
       
  12345
2728293031  
       
2930     
       
    123
25262728293031
       
    123
18192021222324
25262728   
       
 123456
78910111213
21222324252627
28293031   
       
     12
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
       
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
       
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
       
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
       
      1
9101112131415
23242526272829
3031     
    123
252627282930 
       
 123456
14151617181920
21222324252627
28293031   
       
      1
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
   1234
567891011
       
   1234
12131415161718
19202122232425
262728    
       
293031    
       
    123
11121314151617
       
  12345
13141516171819
27282930   
       
      1
23242526272829
3031     
    123
18192021222324
252627282930 
       
28293031   
       
   1234
567891011
       
     12
3456789
17181920212223