Publicidade
Publicidade

Notícias Geral

Fotógrafa repete ensaio com Rebecca após menina vencer luta contra leucemia

domingo, 19 janeiro de 2020.

A pequena Rececca, após se recuperar foi fotografada por Myka, trabalho digno de aplausos

      No primeiro ensaio, divulgado em meados de 2018, Rebecca aparecia em meio a natureza, com um grande urso de pelúcia e sem cabelos devido ao tratamento. Na última segunda-feira (13), Myka divulgou as imagens que mostram como Rebecca está após se recuperar do transplante de medula óssea. Já com cachinhos nos cabelos, a menina novamente foi fotografada na natureza – uma das marcas da profissional.

      Junto com as fotos, Myka publicou um relato emocionante de Patriccia Ally, mãe de Rebecca, que narrou todo o período conturbado que a família postou. Patriccia conta desde a descoberta da doença, os momentos de esperança em busca de um doador, até o transplante.

      Ao m, a fotógrafa escreveu: “Esse ensaio foi feito para comemorar e mostrar a saúde da Rebecca. Quando a fotografei em 2018, o estado de saúde dela era muito delicado. Por isso, chamei um cinegrafista para filmar o ensaio e ajudar na divulgação para que achassem um doador, que foi encontrado pouco mais de 1 mês mais tarde. Ela foi fotografada para o projeto social Fotografia do Bem, onde retrato crianças especiais e conta suas histórias através do relato da mãe”.

Primeiro ensaio em 2018 da pequena Rebeca

  Para acompanhar o trabalho de Myka basta buscar suas redes sociais: www.instagram.com/mykaellacarbonera e www.youtube.com/mykaellacarbonera (conteúdo para fotógrafos).

      Confira abaixo o texto de Patricia Ally, mãe de Rebeca:

Foi um sufoco. No momento só pensamos em coisas ruins. Ficamos muito desesperados. Me lembro até hoje de que quando começamos o tratamento, eu perguntei à médica:

“Doutora, ela vai precisar de transplante de medula?”

“Não, mãe. O transplante é só em último caso, pois o índice de mortalidade é muito grande”

Isso nunca saiu da minha cabeça. Quando me dei conta de que ela precisaria de um transplante, o meu mundo caiu.

Eu não sabia ainda como funcionava. Só pensava que precisaria de um doador 100% compatível com a minha filha. No mesmo dia, começamos a procurar um doador pelas redes sociais e página Todos Pela Rebeca nasceu.

Foi uma coisa linda. A minha cidade (Umuarama) se comoveu e muitas pessoas entraram nessa luta com a gente. Alguns meses se passaram e a médica disse que a Rebecca não tinha mais tempo. O transplante deveria ocorrer logo.

Há maior chance de encontrar doador compatível na família, principalmente entre irmãos de sangue. Mas o irmão mais velho, o que deu maior compatibilidade, foi só de 50%. Eu tinha muito medo desses 50% que faltavam.

Um dia, eu estava muito desesperada e fiz um apelo, pedindo por um doador. Estávamos prestes a ir para Curitiba arriscar o transplante através da medula do meu filho, irmão dela. Só precisávamos receber o resultado do exame que confimaria se ela já estava apta para receber a medula, após a última sessão de quimio.

Quinze minutos depois do resultado do exame sair, recebi uma ligação de Curitiba!
“Mãe, prepara tudo e vem. Nós encontramos dois doadores! Um 100% compatível e outro 90%!”

Isso renovou a esperança da família. Chegando lá, ela precisou fazer um bateria de exames e no dia 31 de agosto de 2018, a Rebecca recebeu a medula nova.

Eu só posso agradecer à esse anjo doador. Ele trouxe de volta a alegria à nossa casa.

Hoje ela está super bem, os cabelos voltaram a crescer, ela ama os cachinhos dela.

Nós aprendemos à sermos gratos aos mínimos detalhes, a tomar um café da tarde, reuniões de família…coisas que ficamos tanto tempo sem poder fazer. Hoje tudo é motivo de festa e alegria.

Eu digo para as mães que tenham filhos lutando com alguma enfermidade, que tenham força! Abrimos mão da vida da gente pra salvar a do nosso filho, e por outro lado, temos outros filhos precisando de cuidados. Se eu puder dar um conselho, olha para o seu coraçãoe olhe lá na frente, porque durante a tempestade o que me socorria era pensar na frente, no que vivo hoje; na Rebecca podendo brincar de novo com a terra, tomar banho de chuva…e é isso que vivo hoje, graças à Deus.” – depoimento de uma mãe (Patriccia Ally) (O Bendito)

  

Publicidade
domsegterquaquisexsáb
293031    
       
      1
       
     12
2425262728  
       
      1
3031     
     12
24252627282930
       
  12345
2728293031  
       
2930     
       
    123
25262728293031
       
    123
18192021222324
25262728   
       
 123456
78910111213
21222324252627
28293031   
       
     12
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
       
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
       
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
       
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
       
      1
9101112131415
23242526272829
3031     
    123
252627282930 
       
 123456
14151617181920
21222324252627
28293031   
       
      1
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
   1234
567891011
       
   1234
12131415161718
19202122232425
262728    
       
293031    
       
    123
11121314151617
       
  12345
13141516171819
27282930   
       
      1
23242526272829
3031     
    123
18192021222324
252627282930 
       
28293031   
       
   1234
567891011
       
     12
3456789
17181920212223