Publicidade
Publicidade

Notícias Variedades

Instituto Urbano: Suicídio pode ser prevenido quando reconhecemos os sinais de alerta

terça-feira, 29 setembro de 2020.

O suicídio pode ser prevenido e saber reconhecer os sinais de alerta em si mesmo ou em alguém próximo a você pode ser o primeiro e mais importante passo para isso

 

O psicólogo Cezar Douglas Naves de Souza atende no Instituto Urbano

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, foi criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro).

O suicídio é um fenômeno complexo, de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades. O suicídio pode ser prevenido e saber reconhecer os sinais de alerta em si mesmo ou em alguém próximo a você pode ser o primeiro e mais importante passo para isso.

Um dos falsos mitos sociais em torno do suicídio é que a pessoa que tem a intenção de tirar a própria vida não avisa, não dá pistas. Isso não é verdade e devemos considerar seriamente todos os sinais de alerta que podem indicar que a pessoa está pensando em suicídio.

Existem alguns sinais que podem nos mostrar que uma pessoa está sofrendo, pensando ou planejando suicídio, e por tanto estar em risco. Muitos desses sinais que os indivíduos dão podem significar que a pessoa está pensando em suicídio como forma de aliviar sua dor emocional, mas que ao mesmo tempo deseja viver sem a dor, obter alguma ajuda ou forma de evitar.

Podemos citar sinais de alerta comportamentais como mudanças bruscas de atitudes, resolver assuntos pendentes, isolamento, decidir fazer um testamento e sem explicação dar ou devolver seus bens. E sinais de alerta verbais como frases que pode ser interpretadas como uma despedida, dizendo de maneira direta ou indireta que a pessoa não estará viva num futuro próximo porque está pensando em suicídio, por exemplo, “eu quero dormir e nunca mais acordar” ou “não quero mais viver”.

Alguns fatores podem aumentar o risco de suicídio, tais como tentativa anterior, presença de um transtorno mental, perdas recentes, falta de suporte social, exposição à violência, dentre outros.

Situações como perda de emprego, discriminação, racismo, agressões psicológicas e/ou físicas, sofrimento no trabalho, conflitos familiares, doenças crônicas, dolorosas e/ou incapacitantes, entre outros podem ser fatores de risco, ainda que não possam ser considerados como determinantes para o suicídio.

Existem fatores de proteção para a prevenção do suicídio, como qualidade de vida associada a alimentação, prática de esporte, lazer, promoção de e/ou saúde mental, fortalecimento de vínculos sociais e comunitários, suporte familiar e social, infância segura, prevenção do abuso e violência doméstica, tratamento de transtornos mentais e o abuso de álcool e outras drogas.

Diante de uma pessoa sob risco de suicídio, encontre um momento apropriado e um lugar calmo para conversar. Seja sensível ao sofrimento dela e acolha o que ela fala. Ouça a pessoa com atenção e a mente aberta, evitando julgá-la e desmerecer seu sofrimento. Incentive a pessoa a procurar ajuda de um profissional e se ofereça para acompanhá-la. Se você acha que há perigo imediato, não a deixe sozinha. Se a pessoa vive com você, assegure-se de que ela não tenha acesso a meios para provocar a própria morte. Fique em contato para acompanhar como a pessoa está passando e o que está fazendo.

Pensamentos e sentimentos de querer acabar com a própria vida podem ser insuportáveis e pode ser muito difícil saber o que fazer e como superar esses sentimentos, mas existe ajuda disponível. Oriente e ajude a pessoa em sofrimento a buscar um profissional ou serviços de apoio.

O psicólogo Cezar Douglas Naves de Souza  atende no Instituto Urbano pelos telefones (44) 3522 4191 ou 92000-4591 

Acompanhe as coluna do Instituto Urbano com matérias de todos os profissionais: https://tribunadaregiao.com.br/colunas/colunista/instituto-urbano

 

 

Publicidade
domsegterquaquisexsáb
    123
25262728293031
       
      1
       
     12
2425262728  
       
      1
3031     
     12
24252627282930
       
  12345
2728293031  
       
2930     
       
    123
25262728293031
       
    123
18192021222324
25262728   
       
 123456
78910111213
21222324252627
28293031   
       
     12
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
       
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
       
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
       
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
       
      1
9101112131415
23242526272829
3031     
    123
252627282930 
       
 123456
14151617181920
21222324252627
28293031   
       
      1
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
   1234
567891011
       
   1234
12131415161718
19202122232425
262728    
       
293031    
       
    123
11121314151617
       
  12345
13141516171819
27282930   
       
      1
23242526272829
3031     
    123
18192021222324
252627282930 
       
28293031   
       
   1234
567891011
       
     12
3456789
17181920212223